Orquídeas morrendo? Saiba salvá-las

Orquídeas morrendo? Saiba salvá-las

Uma das piores das piores notícias que podemos ter, quando o assunto é o cultivo de plantas, é que a nossas orquídeas estão morrendo. Isso pode acontecer devido inúmeros motivos, tais como raiz encharcada, excesso de sol, aumento da temperatura ou o uso indevido de produtos químicos.

Sendo assim, para evitar as orquídeas morrendo podemos tomar alguns cuidados que possam prevenir o apodrecimento das raízes e a alteração drástica de temperatura, por exemplo.

Por isso, tendo o objetivo de te auxiliar com o melhor manejo das suas orquídeas trouxemos um guia com os principais motivos que podem deixar as suas plantas mal.

Motivos que fazem as orquídeas morrerem

Quais os principais motivos para uma orquídea continuar morrendo?
Quais os principais motivos para uma orquídea continuar morrendo?

As orquídeas são plantas delicadas e muito carismáticas. Normalmente, o seu cultivo ocorre em locais de clima ameno, que simulam o seu habitat natural. Entretanto, com as atuais mudanças climáticas, fica difícil manter o ambiente propício para o cultivo de algumas espécies.

Embora tudo pareça perdido, ainda existem alguns modos de salvar as orquídeas morrendo. Mas antes disso, vamos conhecer os principais fatores que influenciam na saúde da suas orquídeas.

Temperatura

A temperatura pode influenciar no ciclo vital das orquídeas
A temperatura pode influenciar no ciclo vital das orquídeas.

A temperatura ideal para o desenvolvimento das orquídeas é por volta dos 25°C. Toda temperatura, para menos ou para mais, pode ser prejudicial para o crescimento da planta.

Mas fique esperto! A sua planta planta é como o bebê, e ela irá te apresentar sinais ou sintomas de que algo não vai muito bem. Normalmente, quando ela está exposta a altas temperaturas aparecem manchas amareladas ou pretas nas folhas, além de pontas marrons, o que indicam queimaduras. Outro sinal de altas temperaturas é o nascimento de novas folhas deformadas.

Agora se o seu problema é com temperaturas muito baixas, fique atento para o surgimento de folhas escuras e molengas. Isso indica o aparecimento de fungos e bactérias.

Excesso ou falta de água

Excesso de água não é uma boa
Excesso de água não é uma boa

De acordo com os estudos de fisiologia vegetal, toda planta possui um mecanismo de tolerância ao estresse hídrico( seja excesso ou falta d’água). Dentro desse contexto, algumas espécies são mais resistentes a esse estresse.

Porém, as orquídeas não são assim tão resistentes. Isso porque as orquídeas possuem um órgão, o pseudobulbo, que serve como armazenador de água e sair minerais para situações de seca. Logo, se a planta já tem água em abundância a ponto de encharcar o solo, ela tende a se “afogar”. Sengo assim, a sua orquídeas acabam morrendo.

Os sinais de que a orquídeas estão morrendo por excesso de água é o escurecimento do pseudobulbo. Isso ocorre devido o aparecimento de fungos e bactérias.

Por outro, se há a ausência de água a planta tende a tolerar a seca até que a suas reservas acabem. Após isso, elas começam a cessar as suas funções vitais até morrerem.

Produtos químicos

O excesso de químicos causa acumulação
O excesso de químicos causa acumulação

Um dos principais problemas da adubação química é que ela pode deixar a orquídeas morrendo. Em um meio concentrado os sais migram para um meio menos concentrado. Essa lei química também é válida para as plantas, e é através desse princípio que as plantas absorvem os nutrientes presentes no solo.

Mas se o solo está muito concentrado e a planta também o que acontece? Os nutrientes em alta concentração na planta continuaram lá, mas aqueles que estão em baixa não conseguiram acessar a planta porque o excesso de nutrientes bloqueia as passagens. Sendo assim, a orquídeas acabam morrendo.

Desse modo, a planta começa a apresentar diversos sintomas, como amarelamento nas folhas, baixa na produção de folhas e morte do pseudobulbo.

Sugestões de solução para cada problema

Dentro desse contexto, daremos algumas dicas para aliviar os efeitos da temperatura, do excesso ou falta de luz e do uso indevido de produtos químicos.

Aliviando a temperatura

Um termômetro de ambiente podem ajudar a controlar a temperatura.

O ideal é que você adquira um termômetro para o ambiente. Assim você conseguirá saber melhor como anda a temperatura. Outro ponto a se atentar é o sombreamento da suas orquídeas.

Isso porque muita das espécies de orquídeas necessitam de um plantio com sombreamento. Uma ótima forma de evitar problemas de temperatura é instalando sistemas de sombreamento. Assim você evita as orquídeas morrendo devido problemas de temperatura.

Tô com sede! Joga mais água

Crie um calendário de regas para não alagar sua orquídea.
Crie um calendário de regas para não alagar sua orquídea.

Se a sua orquídea tá hidratada até por demais a dica que damos é que cesse a rega. Em seguida, é extremamente necessário trocar por completo o substrato. Enquanto essa troca acontece, deixe as raízes secarem.

Sendo assim, quando for replantar lembre-se de escolher um vaso mais adequado, que auxilie na drenagem do substrato. Já que falamos em substrato, que tal prepará-lo com fibra de coco para auxiliar também na drenagem?

Xô adubo químico

Os adubos orgânicos são mais seguros e de fácil acesso
Os adubos orgânicos são mais seguros e de fácil acesso

Se o seu problema é com o excesso de nutrientes a dica é simples: não utilize fertilizantes químicos. Sendo assim, dê preferência a nutrição natural das plantas coma utilização de resíduos orgânicos, como esterco curtido, compostagem, farinha de casca de ovos e bananas, dentre outros. Assim você evita que suas orquídeas fiquem morrendo.

Gostou dessa ideia? Descubra como produzir adubos orgânicos no vídeo abaixo.