Conheça as principais espécies de Orquídeas

Conheça as principais espécies de Orquídeas

Como falamos no nosso texto anterior, as orquídeas existem a bastante tempo, o suficiente para existirem diversas espécies. Dentro desse contexto, é importante que você conheça as principais espécies de orquídeas para adequar o seu manejo, como saber a quantidade de regas, tipo de substrato e aeração.

Esse conhecimento é de suma importância para a sobrevivência das suas orquídeas. Por isso, hoje trouxemos um guia que te explicará as principais características sobre as principais espécies de orquídeas.

Breve alerta!

Breve alerta!
Breve alerta!

Antes de começarmos a falar propriamente dita das orquídeas é necessário explicamos que é de suma importância conversarmos sobre as características botânicas das plantas, como nome científico e família. Isso porque essas características nos dizem bastante sobre as necessidades das plantas, o clima etc. Então, não se assuste se você encontrar uns nomes estranhos no texto.

Brassia

Pertencente a América Central, a Brassia se desenvolve em clima temperado e frio.
Pertencente a América Central, a Brassia se desenvolve em clima temperado e frio.

A primeira orquídea da nossa listinha é conhecida cientificamente como Brassia verrucosa Lindley. Ela pertence a família das Orchidaceae. E como boa pertencente dessa família, ela é originada na América Central. Desse modo, essa planta está acostumada com três principais climas: um quente, temperado e frio. Porém, ela se desenvolve melhor em ambientes mais úmidos.

Sendo assim, você terá três opções de vasos para plantar: fibra de coco, plástico e cerâmica. Entretanto, independente da sua escolha é recomendado que você use o musgo sfagno, para reter a umidade.

Além disso, é necessário que você conheça as principais espécies de orquídeas e suas especificidades nutricionais. Para a Bassia você precisará adubá-la com NPK na época de floração na proporção 10-10-10. Para tanto, dilua esse adubo em um a dois copos de água e aplique durante a rega.

∘ Chuva de ouro

Os encantos dos tons de amarela da chuva de ouro.
Os encantos dos tons de amarela da chuva de ouro.

A orquídea Chuva de Ouro é bastante conhecida pela sua beleza e exuberância, e principalmente pela sua coloração amarelada, que dá o seu nome popular chuva de ouro. Essa espécie é conhecida cientificamente como Oncidium variconsum, e é considerada uma planta epífita, ou seja, são plantas que vivem sobre outras para aproveitar luminosidade.

Para que você conheça as principais espécies de orquídeas inteiramente é necessário sabermos de onde elas vem. Normalmente, essa espécie é originária da América Tropical. Por isso, é bastante encontrada no Brasil, no norte da Argentina e no Paraguai.

As pétalas da chuva de ouro possuem um formato peculiar.
As pétalas da chuva de ouro possuem um formato peculiar.

Essa espécie precisa de muita umidade e luminosidade a meia sombra. Sendo assim, precisará ser irrigada com frequência. Uma ótima alternativa para a rega frequente é escolher vasos que retenha a umidade, como de fibra de coco e de cerâmica.

∘ Brasileira maxilaria

Descubra a maxilaria, e Conheça as principais espécies de Orquídeas
A maxilaria é uma espécie brasileira e que precisa de sombreamento para se desenvolver.

Também chamada pelos botânicos de Maxillaria rupestris, a maxilaria é uma planta originalmente do Brasil. Ela possui diversas formas e cores.

Para cultivá-la de forma adequada é preciso que você conheça as principais espécies de orquídeas e suas especificidades. Por exemplo a maxilaria precisa de sombreamento 40%. Você deve cultiva-la em ambiente interno contanto que ela consiga luz solar pela manhã.

Conheça as principais espécies de Orquídeas
Ela requer cuidados específicos como adubação antes floração e muita umidade.

Como precisa de muita umidade , use recipientes feito de cerâmica vazada ou de fibra de coco, mas não pode ficar encharcada. Além disso, você tem que ficar atento a adubação, que deve acontece antes da floração. O adubo deve ser diluído em 200 ml de aguá na proporção de 4-14-8 de NPK

∘ Olho-de-Boneca

Conheça as principais espécies de Orquídeas
A olho de boneca, diferentemente das demais orquídeas apresentadas aqui, possui uma floração restrita a 30 dias.

Apelidada pelos botânicos como Dendrobium nobile, a olho de boneca é uma planta epífita. Para que suas flores durem aproximadamente 30 dias é necessário que você conheça as principais espécies de orquídeas e suas especificidades.

Por exemplo, a olho de boneca ama uma temperatura amena e bastante umidade. Logo, vale a pena regar com abundância no verão. Além disso, deixe sua planta em um local arejado e com muita luz.

Para tanto, tenha cuidado na rega
Para tanto, tenha cuidado na rega

Outrossim, realize adubações periódicas durante o crescimento em tamanho. O adubo é uma fórmula de NPK na proporção 10-10-10, que deve ser diluído em água e acrescido a planta por meio de regas.

∘ Rodriguezia

A orquídea véu de noiva em um vaso feito de fiba de coco e casca de árvores
A orquídea véu de noiva em um vaso feito de fiba de coco e casca de árvores

Também conhecida como Rodriguezia venusta, a véu de noiva é popularmente conhecida como uma espécie de orquídea epífita de porte pequeno. Por isso, sua altura não passa de 20 cm de altura.

Para cultivá-la não esqueça de deixá-la sombreada a 70%. O seu substrato deve ser propício a filtragem de água. Por isso, incorpore fibra de coco, cascas de árvores ou troncos mortos ao substrato.

Rodrigueza possui muitas florações
Não esqueça de adubá-la com bokashi e adubos próprio para orquídeas.

A irrigação deve ser regular, mas sem encharcar a planta. Além disso, não esqueça da adubação, que deve ser feita com bokashi e adubos próprios para orquídeas.

∘ Mini-chocolate

conheça as principais espécies de orquídeas
Com seus tons de amarelo com marrom, a Oncidium Croesus realmente lembra um mini chocolate.

As orquídeas mini chocolate tem como nome científico Oncidium croesus. Ela é uma mini orquídea nativa do Brasil.

Desse modo, como originada aqui ela adora muita luz, mas não é qualquer luz. Por isso, a coloque para pegar o sol da manhã e do fim da tarde. Além disso, não esqueça de sombreá-la em 50%.

Além disso, atente-se para o tipo de vaso. Elas preferem vasos pequenos de cerâmica ou fibra de coco. Isso porque são ótimas opções que drenam o substrato e mantêm a umidade idela necessária.

Além disso, você tem que ficar atento a adubação, que deve acontece antes da floração. O adubo deve ser diluído em 200 ml de aguá na proporção de 4-14-8 de NPK.

Se aprofunde e conheça as principais espécies de orquídeas

Vamos conhecer mais? Você já conhece as principais espécies de orquídea e suas especificações para cultivo. Então, vamos descobrir um pouco mais sobre o universo. Principalmente, sobre o uso de orquídeas no paisagismos, e como essas diferem entre si. Para isso, assista o vídeo acima.